Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

“O pentatlo vai acabar se sair das Olimpíadas”, diz dirigente

Prestes a completar 100 anos no programa olímpico, pentatlo moderno está ameaçado de ser excluído pelo COI na próxima temporada

Antonio Kurazumi - especial para o iG | - Atualizada às

Divulgação
Yane Marques não pensa na possível saída da modalidade após os Jogos de 2016, no Rio

O que era para ser uma festa pode virar um fim melancólico para o pentatlo moderno nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Nos bastidores, é discutida pelos dirigentes do COI (Comitê Olímpico Internacional) a possibilidade de o esporte ser excluído do programa em 2020. A decisão sairá no ano que vem, mas a CBPM (Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno) já sabe das consequências se o pior acontecer.

Yane vai conquistar alguma medalha em Londres? Deixe o seu comentário

“Faz um tempo que ao fim de todo ciclo olímpico falam sobre isso. Se eles tirarem o pentatlo, o esporte acaba no Brasil porque não teríamos mais os recursos da Lei Agnelo Piva”, prevê o vice-presidente Celso Sasaqui, confirmando a informação de que a posição do COI será divulgada em 2013.

No top 10, Yane Marques vai para Londres brigar por medalha

Para fugir do corte, Sasaqui afirma que nos últimos houve mais investimento e a modalidade se tornou dinâmica, principalmente depois da introdução da prova combinada de tiro e corrida. “Também houve uma troca da arma de chumbinho pela de laser no tiro, o que deixou a disputa mais atrativa e acabou com o medo do público e competidores”, comentou.

Leia mais: Em preparação para Londres, Thiago Pereira nada mais de 50 km por semana 

Uma das causas para se cogitar a exclusão do pentatlo moderno das Olimpíadas são os gastos,já que são cinco esportes valendo por um só. “Apenas 72 atletas vão para esta edição dos Jogos. Outros esportes têm bem mais”, defende-se Sasaqui.

Yane Marques, uma das principais interessadas na decisão, tenta não pensar no assunto. “Desde que entrei no pentatlo ouço falar disso. Mas não penso muito, até porque não sei se vou continuar competindo até 2016 “, se esquiva a pernambucana de 28 anos.

“Mas existe uma comissão de atletas, nunca cogitamos de isso acontecer. Se realmente virar realidade, aí caberia um movimento de nossa parte, seria uma obrigação”, afirma.

Leia tudo sobre: yane marquesatletismolondres 2012brasilpentatlo moderno

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG