Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

“Não vai ser fácil meter bola contra a gente”, avisa Tiago Splitter

Pivô da seleção brasileira de Rubén Magnano elogiou o garrafão formado por ele, Anderson Varejão e Nenê, ponto forte do Brasil

Gazeta | - Atualizada às

Com força total para os Jogos Olímpicos de Londres, o técnico Rubén Magnano conta com Nenê, Anderson Varejão e Tiago Splitter na fase de treinamentos em São Paulo. A pouco mais de um mês para o início da competição, o jogador do San Antonio Spurs já pensa na força do garrafão da seleção.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Getty Images
Tiago Splitter será um dos integrantes da seleção brasileira em Londres

"É um garrafão muito físico. Acho que essa vai ser a nossa identidade dentro do garrafão: força, rebote e defesa. Não vai ser fácil meter bola contra a gente lá dentro. Vamos ter que defender bem nosso garrafão e não permitir cestas fáceis", afirmou Splitter.

Leia mais: Splitter imita reality show e usa câmera para ver filho nos EUA

Dificilmente o trio de pivôs da NBA poderá atuar ao mesmo tempo, o que acirra a concorrência dentro do time para os Jogos Olímpicos. Assim como Nenê e Varejão, Splitter minimizou a disputa e valorizou a possibilidade de contar com o time completo, algo raro nos últimos anos.

"É o técnico que precisa se preocupar e ter dor de cabeça. A gente está em uma seleção com os melhores jogadores do Brasil e ninguém está preocupado com quem será titular ou vai jogar por mais tempo. O importante é focar o resultado final e começar bem as Olimpíadas desde o primeiro jogo, contra a Austrália", declarou.

Confira ainda: Nenê explica silêncio em polêmica: “Quieto, até um tolo vira sábio”

Lesionado, Anderson Varejão não participou do Pré-olímpico disputado na Argentina em 2011. Já Nenê e Leandrinho alegaram motivos particulares e pediram dispensa. Único brasileiro da NBA em Mar Del Plata, Splitter garante que o clima entre o elenco é bom.

‘O Leandrinho, o Nenê e o Varejão não puderam estar no ano passado, mas são jogadores de muito talento, de uma capacidade física extraordinária e vêm para ajudar a melhorar o time. São três peças a mais que vão estar na rotação e ajudando muito", afirmou.

AP
Tiago Splitter joga pelo San Antonio Spurs

E mais: Magnano crê em Nenê motivado, mas quer ver atitudes do pivô

O Brasil integra o Grupo B dos Jogos ao lado de Austrália, Espanha, Grã-Bretanha, China e mais um adversário que será selecionado através do pré-olímpico. Com a Seleção de volta ao torneio pela primeira vez desde Atlanta-1996, Splitter mira a medalha.

"Acho que a gente tem que pensar nisso. Viajar só para desfrutar da Olimpíada não adianta nada. Temos que ir pensando em ganhar uma medalha. Esse é o objetivo, porque se você pensar diferente não passa nem da primeira fase. Temos que nos classificar bem para chegar ao mata-mata com boas chances", afirmou.

No San Antonio Spurs, Splitter conviveu ao longo da última temporada com alguns companheiros que estarão nos Jogos Olímpicos de Londres, como o argentino Emanuel Ginobili, o australiano Patty Mills, o francês Tony Parker e até o assistente Brett Brown, técnico da Austrália.

Desta forma, as brincadeiras a respeito dos Jogos Olímpicos foram corriqueiras na franquia. "A gente estava sempre um gozando o outro e falando: ‘vamos ganhar de vocês, já sei a jogada de vocês’. A gente fazia bastante piada", contou o pivô brasileiro.

Leia tudo sobre: tiago splitterbasquetebrasillondres 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG