Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Organização de Londres 2012 estuda punir empresa e agrava crise na segurança

Empresa responsável admite que nem todos os funcionários contratados para os Jogos sabem falar inglês

iG São Paulo |

A situação é cada vez mais tensa entre os responsáveis pelos Jogos Olímpicos de Londres 2012 quando o assunto é segurança. A G4S, empresa contratada pelo comitê organizador local do evento esportivo, admitiu que muitos dos soldados contratados para o evento não falam inglês. A confissão acirrou ainda mais o clima entre a companhia e as autoridades britânicas, que já estudam uma forma de punir o parceiro.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Se a empresa não cumpre a parte dela em um contrato, ela deve ser punida. Eles sofrerão as conseqüências”, resumiu o primeiro-ministro britânico, David Cameron, em entrevista ao jornal Independent.

Leia mais: Favorito no judô é pego no doping e está fora dos Jogos Olímpicos

Nesta semana, o governo britânico anunciou que convocou 3,5 mil soldados para auxiliar na segurança dos Jogos Olímpicos. O contingente militar foi chamado para compensar falhas no planejamento da G4S, que havia anteriormente havia admitido que ainda precisa treinar ao menos 9 mil seguranças para os Jogos.

Veja também: Goleira Hope Solo relata bebedeiras e festas na Vila Olímpica

A G4S venceu concorrência para fazer a segurança no evento. O contrato renderá 300 milhões de libras (R$ 950 milhões) à empresa, que deveria empregar um total de 13 mil funcionários no esquema de segurança de Londres 2012.

Confira ainda ainda: Infográfico compara números das principais estrelas do tênis

Em comunicado oficial emitido nesta semana, contudo, a G4S reconheceu que apenas 4 mil funcionários estão prontos para os Jogos. Foi essa confissão que motivou a ação do governo, que resolveu convocar os militares.

E mais: Velódromo de R$ 14 milhões será demolido no Rio de Janeiro

Segundo o jornal Guardian, Nick Buckles, presidente da G4S, só ficou sabendo da situação há poucos dias. Ele também admitiu à publicação que muitos dos funcionários contratados não sabem sequer falar inglês.

Acompanhe muito mais sobre esportes olímpicos no blog Espírito Olímpico

Outro jornal britânico, o Standard, apresentou um relato de jovens que se inscreveram para trabalhar como seguranças dos Jogos. Os garotos disseram que o exame durou apenas cinco minutos e que eles foram obrigados a “cheirar vodca”.

Leia tudo sobre: SegurancaLondres 2012Reino UnidoGra-BretanhaInglaterra

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG