Abertura emociona com McCartney e surpreende no acendimento da chama

Em evento que exaltou a história da Grã-Bretanha, ex-Beatle puxa coro em todo o estádio. Pira olímpica é acesa por jovens anônimos

iG São Paulo | - Atualizada às

AP
A pira olímpica se formou a partir de várias chamas

As Olimpíadas de Londres estão oficialmente abertas. A cerimônia de abertura dos Jogos, encerrada com um show do ex-beatle Paul McCartney e com o acendimento da chama olímpica, aconteceu na noite desta sexta-feira na capital inglesa, cheia  de homenagens ao Reino Unido, em uma superprodução liderada pelo cineasta Danny Boyle.

Comente esta notícia e deixe seu recado para outros torcedores

McCartney emocionou o público ao tocar os clássicos "The End" e "Hey Jude". Já o acendimento da pira olímpica surpreendeu ao "esnobar" grandes celebridades e exaltar a juventude. Foram jovens atletas os encarregados por acender a chama.

Relembre em imagens 100 momentos marcantes da história dos Jogos Olímpicos

Foram feitas referências à história do país desde os tempos medievais, passando pela era da Revolução Industrial, a participação nas duas Guerras Mundiais até os tempos modernos. No ato intitulado de "Felicidade e Glória", o ator Daniel Craig, intérprete de James Bond no cinema chegou ao estádio Olímpico de paraquedas. Um dublê também saltou, fantasiado como a rainha Elizabeth II, que pouco depois entrou na tribuna ao lado do presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge.

Leia também: Rainha Elizabeth II "salta" de paraquedas para a festa de abertura

Na sequência da cerimônia, foram homenageados dois orgulhos nacionais britânicos. O sistema nacional de saúde e a literatura infantil. A escritora J. K. Rowling, autora da série Harry Potter, leu um trecho de Peter Pan.

Confira na galeria as melhores imagens da cerimônia:


A homenagem seguinte foi ao cinema britânico, com referências a Charles Chaplin, James Bond e o próprio Harry Potter, entre outros. Neste momento, enquanto a Orquestra Sinfônica de Londres executava o clássico Carruagens de fogo, o comediante Rowan Atkinson, o Mr. Bean, fez uma participação "fingindo" que tocava piano.

Depois da literatura e do cinema, foi a vez da música britânica. Com os artistas voluntários atuando com um sincronismo impressionante, foram executados clássicos de bandas como The Who, Rolling Stones, Beatles, Queen e Sex Pistols, até artistas modernos como Prodigy, Blur e Amy Winehouse.

A parte musical foi encerrada pela cantora Emeli Sandé com a música Abide with me, escrita por Henry Francis Lyte em 1847 e que era a preferida de Mahatma Gandhi. Simultaneamente, dançarinos encenavam uma simulação do duelo entre a vida e a morte.

EFE
Delegação brasileira foi uma das mais aplaudidas durante o desfile no estádio Olímpico

Depois de quase uma hora e meia, os atletas iniciaram sua participação na cerimônia, com a delegação grega liderando o desfile, como é tradicional em todas as Olimpíadas. Todos os outros países entraram em ordem alfabética, com exceção da Grã-Bretanha, que como anfitriã foi a última a entrar. No total, mais de 10 mil atletas desfilaram.

A entrada brasileira foi liderada pelo cavaleiro Rodrigo Pessoa, campeão olímpico em 2004 e medalha de bronze em 1996 e 2000. Curiosamente, o Brasil foi o único país além da Suécia a ter um atleta do hipismo como porta-bandeira. E a delegação verde e amarela, que levou até instrumentos de percussão, foi uma das mais aplaudidas de todo o evento.

Após a entrada das delegações, a cerimônia teve mais um show, desta vez da banda Artic Monkeys. Então, Jacques Rogge fez seu discurso de abertura dos jogos. Foi então o momento da entrada da bandeira olímpica, na qual o Brasil foi representado com a presença da ex-senadora Marina Silva. O ex-pugilista Muhamad Ali também participou.

No momento mais misterioso, o acendimento da chama olímpica, os últimos atletas a carregarem a tocha, jovens promessas do esporte, levaram o fogo até o centro do estádio e acenderam uma estrutura que se fechou para formar a pira olímpica e dar início oficial aos Jogos.

Por fim, o único momento que não era uma surpresa, mas ainda assim muito aguardado. Sir Paul McCartney encerrou a festa com um trecho da canção The End e com o clássico Hey Jude. A trigésima edição da Era Moderna dos Jogos Olímpicos estava aberta em grande estilo.

Leia tudo sobre: londres 2012cerimônia de abertura

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG