Brasil volta à velha forma, vence a Rússia e segue invicto no vôlei masculino

A seleção de Bernardinho passou pelos russos, candidatos ao ouro em Londres, por 3 sets a 0, e decide a liderança do grupo na próxima partida, contra os EUA

iG São Paulo | - Atualizada às

EFE
Murilo foi o maior pontuador do Brasil diante da Rússia, com 13 acertos

No jogo que era considerado a verdadeira estreia nas Olimpíadas , a seleção brasileira masculina de vôlei venceu a Rússia por 3 sets a 0, com parciais de 25/21, 25/23 e 25/21 no Earl Court, em Londres.

A vitória embala o Brasil nas Olimpíadas? Dê sua opinião

Depois de bater a Tunísia , rival mais frágil do grupo B, o Brasil tinha o primeiro teste em Londres diante de um dos candidatos ao ouro. E o time de Bernardinho, após acabar apenas em sexto na Liga Mundial 2012, dominou e se deu bem. O maior pontaduador da equipe foi Murilo, com 13 acertos. Além disso, a seleção fez 9 pontos de bloqueio e ganhou 28 pontos em erros dos europeus, muitos deles no saque.

Blog Mundo do Vôlei: Bom ver Brasil com cara de Brasil

"Foi um jogo difícil e o time da Rússia defendeu demais, mas a gente soube se segurar", comentou o oposto Leandro Vissotto após o jogo. Para ele, o tropeço na Liga Mundial já foi esquecido. "O Brasil acostumou mal, a só ganhar. Mas é na derrota que a gente cresce. E deu tempo de recuperar alguns jogadores. Mas o que passou, passou. Agora o foco é aqui e em mais uma medalha", falou Vissotto.

Para Lucão, uma palavra definiu a partida. "Acho que a palavra do jogo foi dedicação. Tivemos várias bolas difíceis e conseguimos recuperar. A dedicação de todos fez com que o Brasil saísse de quadra com essa importante vitória por 3 a 0", comentou. 

Veja o calendário completo dos Jogos Olímpicos

Agora o Brasil se prepara para a reedição da final de Pequim, contra os Estados Unidos. Em 2008, os norte-americanos venceram e ficaram com o ouro. Nesta quinta-feira, a partida vale a liderança do grupo B, já que Brasil e Estados Unidos são os únicos invictos da chave. O confronto será às 18h (horário de Brasília).

O técnico Bernardinho já se preocupa com o próximo jogo e segue cauteloso. "Chegamos a Londres com o time mais treinado e isso dá confiança. O time foi bem e o segundo passo foi dado, mas ainda há muita coisa pela frente. A equipe americana já mostrou muita consistência”, disse. 

O jogo
A partida começou como o esperado, com equilíbrio e saques forçados dos dois lados. A Rússia saiu na frente, mas o Brasil buscou o empate no ace de Lucão em 9 a 9. A parcial seguiu parelha e no segundo tempo, com erro de saque da Rússia, os brasileiros lideravam por 16 a 15. Na parte final, os russos sofreram com a recepção e os brasileiros cresceram. Em mais um erro dos europeus, a vantagem nacional chegou a 22 a 18. O Brasil seguiu sacando melhor e logo no primeiro set point, fechou em um contra-ataque com Dante em 25 a 21.

Já o segundo set foi dominado pela seleção quase de ponta a ponta. Com dois bons serviços de Sidão, o time fez 6 a 3. Nesse ritmo, a seleção brasileira foi abrindo e chegou a 21 a 14. Entretanto, com o oposto Mikhaylov no saque, os russos voltaram para a parcial e se aproveitando de um serviço muito forçado, encostou em 22 a 21. Mikhaylov só saiu do saque quando errou. E em outro erro, agora de Muserskiy, o Brasil venceu a parcial por 25 a 23.

E na terceira parcial, embalada pela recuperação no segundo set, quem abriu 6 a 3 foi a Rússia. No primeiro tempo, o Brasil já havia encostado em 8 a 7. Com bloquieo para cima de Mikhaylov, a seleção virou em 12 a 11. Porém, a Rússia devolveu e foi com 16 a 15 no segundo tempo. Mas no final da parcial, depois de colocar Ricardinho e Wallace em quadra, a seleção voltou a virar e abriu dois pontos no 21 a 19. De volta à quadra, Vissotto marcou dois pontos de bloqueio e chegou ao primeiro match point no 24 a 20. Na sequência, com ataque o Brasil fechou a parcial em 25 a 21 e o jogo em 3 sets a 0.

Leia tudo sobre: vôleibrasilrússialondres 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG