Técnico hondurenho evita crítica à arbitragem e elogia Neymar

Superado pelo Brasil em jogo com duas expulsões e pênalti polêmico, comandante de Honduras evita falar sobre desempenho do juiz

Pedro Carvalho - enviado iG a Newcastle | - Atualizada às

Após a partida em que o Brasil venceu Honduras por 3 a 2 no futebol masculino dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, o técnico hondurenho fez o contrário do público presente no estádio St James Park: não reclamou do juiz e elogiou Neymar, duas figuras vaiadas durante quase todo o duelo.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Questionado sobre os lances da expulsão de Espinoza e do pênalti para o Brasil, o tranquilo Luis Soarez poupou a arbitragem. “Estamos acostumados a ver o Espinoza fazer isso, não é a primeira vez. Ele se entrega de muito coração. Mas é um jogador de muita qualidade, por isso saiu aplaudido pelo público”, disse.

Leia mais: Brasil sofre para eliminar Honduras

Para Neymar, só elogios. "É um grande jogador, um jogador excepcional e tem só 19 ou 20 anos. Tem todo o mundo por conquistar", afirmou Soarez.


Quando os jornalistas insistiram para que o técnico comentasse o lance do pênalti, novamente Suarez evitou criar polêmica. “Não, não quero falar sobre um lance que tenha dependido da arbitragem. Ele está lá para fazer o melhor. Estou muito feliz com o grupo e peço desculpas, mas não entrarei em detalhes sobre o árbitro”, disse.

Confira o calendário completo do futebol e das outras competições das Olimpíadas

O treinador evitou as críticas mesmo após todos verem que ele teve uma discussão – ainda que amistosa – com Mano Menezes depois da marcação do pênalti. O técnico brasileiro confirmou que esse teria sido o teor da conversa. “Não chegamos num acordo, é difícil chegar num acordo nessa hora. Sempre achamos que temos razão”, disse Mano.

Acompanhe ao vivo todos os detalhes dos Jogos de Londres

No fim, Suarez deixou a sala de entrevistas coletivas aplaudido pelos jornalistas. “Nunca há uma forma boa de perder, sempre vai ficar com a sensação que podia ter feito algo, você vai procura uma desculpa. Mas estou sinceramente apaixonado por nossos jogadores, e teremos nos próximos anos coisas a mostrar com esse grupo para o futebol hondurenho”.

Leia tudo sobre: Londres 2012BrasilHondurasFutebol

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG