Treinador suspeita de 'marmelada' norueguesa e lamenta erros da seleção

Morten Soudbak acha que as atuais campeãs olímpicas não se esforçaram para vencer a Espanha no final da fase de grupos, para escolher enfrentar o Brasil nas quartas de final

Marcelo Laguna - enviado iG a Londres | - Atualizada às

Getty Images
O técnico Morten Soudbak achou estranha a postura da Noruega contra a Espanha, na fase de grupo

Desde 2009 no comando da seleção brasileira feminina de handebol, o dinamarquês Morten Soudbak vem se especializando em sofrer derrotas dramáticas de sua equipe em competições internacionais. Mas a eliminação desta terça-feira para a Noruega, nas quartas de final das Olimpíadas de Londres 2012, teve um gosto um pouco mais amargo. Primeiro, porque ele acredita que o Brasil mostrou em Londres condição de derrubar qualquer adversário. Depois, pela forma "estranha" com que a Noruega acabou caindo para enfrentar a seleção.

O que você achou da campanha do Brasil no handebol feminino em Londres? Comente

"A impressão que ficou é que a Noruega não jogou com tanta disposição como mostrou hoje, diante do Brasil", disse Morten, referindo-se ao último confronto das norueguesas na fase de grupos, quando elas foram derrotadas pela Espanha por 25 a 20.

Veja também: Brasil sofre pane contra a Noruega e está fora das Olimpíadas

A possíve "marmelada" norueguesa tem todo sentido: se terminassem em terceiro lugar, teriam que cruzar nas quartas de final com a Rússia. Logo, as norueguesas teriam optado por ficar em quarto na sua chave e encarar o Brasil, que terminou em primeiro do grupo e, na teoria, um rival mais fácil. Mas só na teoria...

Leia também: Abalada com eliminação, Chana Masson ainda não sabe se continua na seleção

"A Noruega entrou no jogo achando que ganharia fácil do Brasil, só que depois do primeiro tempo perceberam que não seria tão fácil assim", disse o treinador dinamarquês. Mas na etapa final, as atuais campeãs olímpicas e mundiais conseguiram mudar o destino da partida e avançaram para a semifinal olímpica.

"A realidade é que a Noruega mostrou toda a sua força, mostrou porque ganhou tudo nos últimos anos. Elas dificultaram muito as nossas ações em comparação com o primeiro tempo", disse o treinador do time brasileiro.

Acompanhe o blog Espírito Olímpico

Dias depois de ter falado que o esporte às vezes costuma cometer algumas injustiças, Morten Soudbak reconheceu que a Noruega teve todos os méritos na partida desta terça-feira, mas admitiu que o sentimento de frustração que deixa em Londres é enorme.

"Sei que fizemos uma boa participação, mas o nosso sonho, a nossa meta, era realmente conseguir jogar por uma medalha. Por causa disso, a decepção é muito grande", explicou o dinamarquês. A dor pela eliminação olímpica conseguiu ser ainda pior do que outra famosa derrota do Brasil.

Leia ainda: Brasileiras apontam falhas no ataque como vilão de eliminação do handebol

"Hoje, estou sentindo muito mais por essa eliminação do que naquela para a Espanha no Mundial", lembrou o treinador dinamarquês. Na ocasião, no torneio realizado em São Paulo, em dezembro de 2011, a seleção brasileira caiu nas quartas de final para a Espanha, com um gol sofrido nos últimos segundos da partida.

Duda Amorim arremessa mesmo agarrada por norueguesas. Foto: AFPAs brasileiras foram derrotadas pelas norueguesas e estão fora dos Jogos. Foto: ReproduçãoChana chora após o revés brasileiro. Foto: Getty ImagesChana fez belas defesas e quase evitou a derrota brasileira. Foto: AFPNoruega comemora. Foto: AFPDani Piedade faz arremesso no primeiro tempo. Foto: AFPA ponta brasileira Alê marcou quatro gols na primeira etapa. Foto: AFP
Leia tudo sobre: HandebolBrasilMorten SoudbakNoruegaLondres 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG