Após colocar Hulk na reserva, Mano destaca 'status' que atacante dá à seleção

Um dos três veteranos convocados para as Olimpíadas, jogador foi para o banco na semifinal contra a Coreia do Sul

Pedro Carvalho - enviado iG a Manchester |

Ao lado do zagueiro Thiago Silva e do lateral esquerdo Marcelo, o atacante Hulk, de 26 anos, foi um dos veteranos escolhidos pelo técnico Mano Menezes para compor o grupo da seleção brasileira nas Olimpíadas de Londres 2012. Por isso, o treinador teve de explicar o fato de colocar o jogador no banco de reservas na semifinal contra a Coreia do Sul.

Mano não vê risco de euforia atrapalhar a seleção brasileira

"Ele tem sido muito importante, é um jogador respeitado e que deu mais status a essa seleção, mas isso não quer dizer que eu não possa fazer mudanças. A questão não foi técnica, foi tática. A característica dele eu não vou conseguir mudar, e precisava de outra característica no começo desse jogo", afirmou Mano após a partida.

AP
Hulk perdeu a vaga para Alex Sandro contra a Coreia do Sul

No jogo contra os sul-coreanos, Hulk deu lugar ao volante Alex Sandro, com a missão de fortalecer o meio de campo brasileiro. No entanto, o desempenho de Hulk até aqui no torneio olímpico também é questionável quando comparado com os outros atacantes da equipe. Especialmente Leandro Damião, artilheiro dos Jogos e muito elogiado por Mano.

Damião brilha, Brasil passa bem pela Coreia do Sul e faz final depois de 24 anos

"Quando discutimos a convocação do Pato, falei abertamente que ele precisava recuperar a condição porque naquele momento o Damião estava à frente dele. Os dois vão ser importantes na final", afirmou o treinador brasileiro.

Leia tudo sobre: londres 2012futebolbrasilmano menezeshulk

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG