Treinador espanhol deixa cargo na seleção brasileira de handebol

Javier Garcia Cuesta entrega o comando da equipe masculina, após a eliminação no Pré-Olímpico da Suécia

iG São Paulo |

O técnico espanhol Javier Garcia Cuesta não é mais o treinadopr da seleção brasileira masculina de handebol. Nesta terça-feira, foi comunicada sua saída do comando da equipe, após a participação no Pré-Olímpico de Gotemburgo, na Suécia, quando o time brasileiro não obteve vaga para as Olimpíadas de Londres 2012 .

Acompanhe as Olimpíadas 2012 no iG Esporte

Cuesta, que também comandava a coordenação de todas as seleções nacionais de handebol, assumiu o cargo em 2009, tendo como principal objetivo justamente o de conseguir a classificação para os Jogos de Londres. Ele apontou razões profissionais e pessoais para seu desligamento do handebol brasileiro.

Divulgação
O espanhol Javier Garcia Cuesta fracassou no objetivo de classificar o handebol masculino para os Jogos de Londres

"Não conseguimos alcançar o objetivo proposto, que era melhorar os resultados da seleção masculina. Além disso, apesar do ótimo tratamento e carinho que a Confederação Brasileira (CBHb) teve comigo e minha família, em especial o presidente Manoel Luiz Oliveira, não é fácil mudar de país e de vida. Por isso, decidi pela saída", explicou o treinador espanhol, em comunicado divulgado pela assessoria da CBHb.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Na verdade, a situação de Javier Garcia Cuesta já estava crítica desde o ano passado. Nota publicada pelo blog Espírito Olímpico em novembro de 2011 revelou que o presidente da entidade, Manoel Luiz Oliveira, ainda estava inconformado com a derrota do Brasil na final dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara para a Argentina, e que custou a classificação direta para as Olimpíadas.

Veja também: Fora de Londres, Brasil se despede com vitória do Pré-Olímpico

“Eu não escondo de ninguém que estou profundamente decepcionado com o resultado da seleção masculina. Fizemos a melhor preparação da nossa história e deixamos escapar a medalha de ouro e a vaga olímpica”, disse o dirigente ao blog, na ocasião.

No Pré-Olímpico de Gotemburgo, a seleção brasileira perdeu suas duas primeiras partidas, para Suécia e Hungria, ficando assim sem chance de clasasificação para as Olimpíadas. Na despedida, bateu a Macedônia por 28 a 27, em jogo que sói serviu para cumprir tabela.

Blog Espírito Olímpico: Crônica de duas derrotas mais do que esperadas

No comando da seleção brasileira, o melhor resultado obtido por Javier Garcia Cuesta foi o título dos Jogos Sul-Americanos de Medellin, em 2010, No Mundial da Suécia, em 2011, a seleção ficou somente em 21º lugar. Depois, amargou a derrotada na final do Pan de Guadalajara para a Argentina.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG